PROSAS EM VERSOS

SER POETA, É SENTIR AFLORAR DA PELE SENSIBILIDADE, É OUVIR O GRITO DOS QUE NADA DISSERAM, É VER POR UMA GAMA DE CORES INVISÍVEIS À MACROSCÓPICA VISÃO DOS INSENSÍVEIS, É PENETRAR IMPIEDOSAMENTE À ALMA HUMANA.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Paciência Tem Limíte




Orlando Costa Filho





Um buraco negro devorou uma estrela,
vi na internet. Um buraco impaciente
que nem sequer saboreou
o acepipe de luz..

O vulcão eclode sem pedir licença
e lá vêm flatulações e diarreias planetárias:
magmas e gases são expelidos dos intestinos da Terra,
devastam lavouras tão pacientemente construídas
e afugentam populações vizinhas...

As asas dos beija-flores ficam histéricas,
e os néctares, sem escolha, satisfazem
o apetite de seus bicos.

Da mesma forma o poeta nem sempre
se expressa com doçura e não raro está
disposto a por o dele na reta.

Mas atenção, feito uma agulha,
às vezes espeta.

Uma agulha especial
porque nunca leva no rabo.
Quando tentam algo assim,
imediata e impacientemente
perde a linha.

Despotismo e poesia não combinam!
Pela santa paciência...

ocf
27/08/2011

Anjo caído





Daisi Oliveira de Souza




Dentro de mim mora um anjo,
Desde o momento primeiro da minha existência.
Em meu caminho permiti sua decadência;
Hoje anjo caído, mortalmente arrependido,
Procuro o caminho de volta a minha essência.

Andarilho cansado necessita de abrigo,
Em teu colo quero me abrigar
Faremos as pazes, somos almas audazes.
Destemidas seguiremos na vida,
Expressando a dádiva de viver em paz.


( Daisi Oliveira de Souza)
maio/2012

Anjo MACHO(cado)


Claudio Caldas Faria

Parodiando o ANJO da Dona SALETE


Sabia eu naquele dia
Que estava sendo enganado
E foi com tremenda agonia
Que resolvi averiguar
Dei a volta de mansinho
Andando por fora da casa...
... Bem devagarinho
E vi tudo pela vidraça
Com mil diabos!
Estava eu com a razão
Aquele anjo safado
Se disfarçou pra me manter enganado.
Mas de nada adiantou esta artimanha serelepe
Eu queria mesmo era a anja
Irmã do tão falado anjo da Salete;

Andando mais um pouquinho
Ouvi um monte de sorrisinhos
E a voz da anja (pra outra)
Cantando uma canção:
“Sapatinho, sapatão, patão patão
Olhai pro céu, olhai pro chão
Pro chão , pro chão...”

Não, isso era totalmente impossível
Se tivesse eu dado um tiro, seria certeiro
Pois a maior tristeza de um jardineiro
É ter uma filha trepadeira e um filho chamado rosinha
E a Anja cantando aquela musiquinha...

Olhei temeroso ainda pela janela
Nisso o Anjo “dela” dá um grito
Desmunheca e vai saltitante que nem uma gazela.

Sai dali em disparada
Isso são coisas que a gente jamais esquece
Só vou deixar um aviso:
ABRE O OLHO COM ESTE ANJO VIU SALETE!!!


Claudio Caldas Faria

Doce Recordação



Angela Mendes




Os anos eram os sessenta...
E tudo que queríamos era namorar...
A cuba libre ou algo a base de menta...
Embalava-nos para dançar!!!

Ao som de Rita Pavone...
Rebolávamos freneticamente...
Quando tocava Ray Coniff...
O amasso era eminente!!!

Beijo na boca...
Corpo colado...
Coração pulsando...
Compromisso selado!!!

Pizza brotinho...
Sorvete cascão...
Namorar no escurinho...
Ahh, como era tão bom!!!

Matine nos domingos...
Era mais que esperado...
Filmes tão lindos...
E muitos beijos molhados!!!
Edson Milton Ribeiro Paes

Sorriso


Ereni Wink




Ja vi muitas coisas belas na vida.
Ja vi as estrelas brilharem como diamantes
no escuro.
Ja vi arco-iris de fazer chorar.
Ja vi por-do-sol encantador.
Mas nunca tinha visto algo tão belo quanto
seu sorriso.
Ja vi todas ate oitava maravilha do mundo.
ja vi um Lua tão belo... de tirar o folego
Mas nunca vi algo tão belo quanto seu sorriso.
Gostaria de ter riqueza anéis de ouro prá te
dar e assim ter sempre o seu sorriso.
Mas a única coisa de valor que tenho é a minha
Vida.
Dedico a minha vida inteira pra te amar.
Como gostaria que meu amor fizesse vc sorrir
Aí eu teria pra sempre do meu lado o seu belo sorriso

Abraão Raimundo Alves das Neves

Branco Desejo


Ereni Wink



Carreguei nesse coração aventureiro
Os desejos que teu amor acaricia
Mais que veludo, palavras macias
Nossos mimos, açucar refinado
Nutrindo-nos todos os dias...
Expressão máxima de uma longa paixão,
Foram redimidos pelo tempo
Pecados, traições e mentiras...
Na cândida essência que o corpo perfuma,
O que me importa percorrer encantado
Céus e mares, montanhas e vilas.
Nesse teu alvo sorriso emudeço ,
Rendendo-me diante desse rosto
Ninho de meus beijos e sonhos,
Todo bem bordado,
No mais puro linho...
Na brancura dos afagos,
Almas e corpos entrelaçados
Acolhem todo mel sob a lua nua,
Fonte dos suspiros consumados
De nosso doce amanhecer...

William José Carlos Marmonti

Dama de Vermelho


Ereni Wink



A Dama de vermelho paralisou meus sentidos,
Imprimindo todos os tons lascivos,
Devassos...
O ruge encarnado de seus lábios felinos,
Olhos expostos,
Desagrilhoam todos os pecados,
Corpo inflamado,
Expõe a alma, a tudo que tem de sagrado...
Sacrifica todos os desejos,
Tomando meu corpo rendido,
Ora contrito, na compassiva espera
Do explicito destino...
Emergindo, domina a fera
Que suspirando espera,
Rugir sem mordaças o colérico
Grito do inusitado prazer,
Destino inevitável do sublime,
Coração e corpo repleto dele,
Pulsa o inteiro ser carnal,
Na completude que liberta
O doce vôo,
Do seu eu Mulher...


William José Carlos Marmonti

A Bailarina


Ereni Wink



Esta menina
tão pequenina
quer ser bailarina.

Não conhece
nem dó nem ré
mas sabe ficar
na ponta do pé.

Não conhece
nem mi nem fá
mas inclina o corpo
para cá e para lá.

Não conhece
nem lá e nem si,
mas fecha os
olhos e sorri.

Roda, roda, roda com
os bracinhos ao ar
e não fica tonta
nem sai do lugar.

Põe no cabelo
uma estrela e um véu
e diz que caiu do céu.

Esta menina
tão pequenina
quer ser bailarina.

Mas depois esquece
todas as danças,
e também quer
dormir como as outras
crianças.

Cecília Meireles

Diamantes


Ereni Wink




Muitos são os que têm decepções na vida 
por que fazem suas escolhas 
tal como aquele que se põe a recolher para si os brilhantes em seu caminho 
pensando que se tratam de diamantes. 

Atentai, pois, que em seu estado natural 
um diamante mais assemelha-se a um carvão, 
e distraindo-se com brilhantes 
você poderia nem dar atenção a ele...

Augusto Branco

Ideal


Ereni Wink




Aquela, que eu adoro, não é feita
De lírios nem de rosas purpurinas,
Não tem as formas lânguidas, divinas
Da antiga Vênus de cintura estreita...
Não é a Circe, cuja mão suspeita
Compõe filtros mortas entre ruínas,
Nem a Amazona, que se agarra às crinas
Dum corcel e combate satisfeita...

A mim mesmo pergunto, e não atino
Com o nome que se dê a essa visão,
Que ora amostra ora esconde o meu destino...

E como uma miragem que entrevejo,
Ideal, que nasceu na solidão,
Nuvem, sonho impalpável do Desejo...

Antero de Quental

Verdes são os campos


Ereni Wink




Verdes são os campos,
De cor de limão:
Assim são os olhos
Do meu coração.

Campo, que te estendes
Com verdura bela;
Ovelhas, que nela
Vosso pasto tendes,
De ervas vos mantendes
Que traz o Verão,
E eu das lembranças
Do meu coração.

Gados que pasceis
Com contentamento,
Vosso mantimento
Não no entendereis;
Isso que comeis
Não são ervas, não:
São graças dos olhos
Do meu coração.

Luís de Camões

A Eloquência do Silêncio




Orlando Costa Filho






fechemos a janela
há uma fresta
e o vento é sul
flechemos os corações
dos nossos olhos
debruçados sobre páginas nerudianas
te amo
basta
nada de jogar palavras fora
o silêncio tem sufuciente eloquencia
pra não dizer o que não é preciso
e assim declarar todo amor.

ocf

Amor Sincero




Aníbal Bastos





Uma vida sem amor,
É braseira sem calor,
Tal como cinza apagada!
Uma mão de nada cheia
Que por sua vez se enleia,
Noutra mão cheia de nada!

Uma paixão de momento,
É fogo de pouco alento,
Como Sol de pouca dura!
Se o amor não a alimenta,
Pouco tempo se aguenta,
Não passa de uma aventura!

Para se amar de verdade,
Tem de haver na realidade,
Calor, paixão e loucura;
Mas sempre acompanhado,
De um gesto apaixonado,
De carinho e de ternura!

Amor sincero entre dois,
Não tem antes nem depois,
Mas sentimentos constantes!
Não se alteram as paixões,
Nem morrem as ilusões,
Porque as almas são amantes!

E deste forma te enlevo,
Nos versos que para ti escrevo,
Meu doce amor inventado!
Da nossa vida ausente,
No nosso peito presente,
Como eterno enamorado!

A. Bastos (Júnior)

Poesia


André Alves


Enovela-me
Acrescento-lhe meus momentos,
Dias ativos
Misturo fascínio, reboliço
Cumprimento as letras
Nobre fadiga
Que move versos
Álcool dos meus dias
Atípico talento
Que me enobrece diante das palavras
Virgens prazeres são descritos
Entro nela inexperiente
E fico.

André Alves

Lembranças


Lucrecia Rocha




Hoje,
Olhando o sol que um dia brilhou por ti,
Olhando as nuvens,
Onde um dia teu rosto vi,
Olhando o mar, onde um dia chorei por ti,
Olhando tua foto, onde um dia, 
sabor do silêncio, senti,
Ouvindo o vento, que um dia me levou a ti,
Ouvindo o pássaro, que um dia cantou por nós,
Tenho a certeza!

Lembranças são cores que não se apagam!
Em desvão guardadas estão
E como o vai-e-vem das ondas
Refloridas voltam!
murmurando maviosos cantos
Carimbando eternamente
O amoroso coração.

Autora:Lucrecia Rocha
Pub. Cânticos Poéticos, Salvador- Alba-2006

Recado para ti....


Sabrina Ferreira



Tenho noção que a minha vida é feita de mentiras...,
Sonhos mais altos do que um dia eu possa alcançar...
Pensamentos vazios...
Ilusões...que não passam disso mesmo...
Mas sei que sou mais do que uma confusão de erros.
Eu sou feita de fé, razão, objectivos, doçura e amor.
Jamais te prepararia uma armadilha...
“O que tiver que ser meu às mãos me virá parar”
Tu sempre vieste por ti...
Nunca te forcei a nada...
Eu não sou pessoa de passar por cima de ninguém...
E por muito que a gente se ame não confiamos um no outro...
Eu não confio nas tuas palavras...
Tu não confias na minha sinceridade...

Porque???
Existe tantos porquês....
Se algum dia isto vai mudar...?
Talvez... quem sabe... se a gente se esforçar...
Mas não vou deixar de ser o que sou, por ti...
Não vou mudar meus trajectos espalhafatosos e cheios de ilusões...
Não vou tornar-me noutra pessoa...
Ainda vou continuar a ser a humana insegura que sou...
Mas vou revelar-te a ti...
A ti que sabes quem eu sou...

Então...
Fecha os olhos e por um momento escuta-me....
Percebe de uma vez que eu sou mais que um grande erro....
Mas estive sempre aqui...
Nunca te virei as costas...
Aceito todas as tuas propostas...
Tento todos os dias livra-me de todos os meus medos...
Das minhas inseguranças...
Fingindo que acredito em ti...
Em nós...
Luto para demonstrar-te tudo que guardo aqui dentro....
Eu não sou uma das melhores...
Não sou a mulher prefeita...
Mas tenho a certeza que sou a única que jamais te irá atraiçoar...
E sem dúvida...
Sou aquela que mais te oferece sinceridade e amor...
Acredites....ou não...

Sabrina Ferreira

FATIMA CUSTÓDIO - Prosas do Tema = RECORDAÇÕES




Fátima Custódio
(Em homenagem ás mãos de mãe)



Palavras inocentes 

Nem sempre são iguais,
Palavras de criança,
Podem doer como punhais,
Uma mãe que o sabe ser
Aceita com compreensão
Quando um filho lhe diz:
"Que áspera é a tua mão!



Recordações de infância,
Distantes, e sinto-me fria,
Quando oiço do meu filho 
As palavras que eu dizia.



Aquelas mãos que eram ásperas, 
hoje sei dar-lhes valor,
Em tudo trabalhavam, 
A nada tinham temor!



Mãos que me levantavam 
Com carinho sempre que eu caía,
Que me mediam com orgulho
Na medida que eu crescia;



Mãos que me lavaram, 
E me ajudaram a crescer;
Mãos que com um gesto 
Me ensinaram a viver,



Que tudo conheciam!



Só às jóias eram alheias,
Mãos douradas, preciosas
E que eu achava feias!

De: Fátima Custódio


ANGELA - Prosas do Tema = RECORDAÇÕES


Angela Mendes
TUA LEMBRANÇA



Das lembranças mais singelas
que guardo em meu coração
eram as juras puras e belas
que dizias com emoção!

Teu sorriso encantador
E teu olhar envolvente
Me lembram as juras de amor
que falavas docemente.

Doces recordações de segredo
muito bem guardado
revelado sem medo
num lugar do passado.

Nas minhas idas e vindas
Percebi tua imagem se diluindo
aos poucos senti ainda
um sabor de saudade fluindo.

Recordo com ternura
nossa música preferida,
que de tua alma pura
fizeram o som da minha vida.

Hoje procuro viver
De sonho e nostalgia...
Pois assim tem que ser!
Levaste a minha alegria!

Procuro seguir meu caminho
Sem ter quem me amparar
Falta-me um doce ninho
Para meu corpo repousar!

(Ângela Mendes)

ERENI - Prosas do Tema = RECORDAÇÕES


Ereni Wink
Minha vida



Reconheço....sou sonhadora.
Tenho corpo de mulher e ....alma de criança
Sou pura de coração
Gosto da vida no campo...
Do cheiro de capim
Talvez por isso...
Trago gravado na memória
A minha própria história
Minhas andanças destemidas
Pelos caminhos da vida
Sou livre como o vento
No lombo do meu cavalo
Galopando em disparada
Repontando o meu gado
Pra dentro da invernada
Meu palco....
Campos ...
Coxilha...
Rodeios...
O berrante ?....esse deixo pros peões!

Florianopolis 06/05/2012 ERENI WINK

ERENI - Prosas do Tema = RECORDAÇÕES


Ereni Wink
SEGREDOS



No jardim entre as flores
Te encontro a luz do luar...
|Toco teu rosto de leve 
Me aconchego nos teus braços
Sussurro baixinho em teu ouvido
Meus segredos... escondidos
Sinto o calor do teu corpo...
Teu coração a palpitar
Não resisto e me entrego
Meu desejo é te amar...
Na grama...entre as flores
Sob um céu estrelado...
Nossos corpos entrelaçados...

02/05/2012 Ereni Ereni Wink

ANGELA - Prosas do Tema = RECORDAÇÕES


Angela Mendes
UM POUCO DE TI!




De tudo um pouco restou...
Do seu beijo, o doce sabor
De tuas palavras a minha surdez.
De teu medo ficou minha coragem.
Daqueles dias de sol ,
daquelas noites estreladas,
destas não há como ocultar
de minha memória,
tudo é parte de nossa história.
De tua presença ficou em mim
cada pedacinho de ti,
cada carinho que recebi..
Lembranças de momentos vividos
num passado que foi tão lindo.
É tão doce recordar
as juras de amor trocadas
de mãos entrelaçadas
de abraços cheios de calor
de colo aconchegante
tudo lembranças do teu amor!

(Ângela Mendes)

DAISI - Prosas do Tema = RECORDAÇÕES



Daisi Oliveira de Souza
Verdades Mal ditas





Não vou discutir.Papai Noel existe e ponto.
Quero acreditar que exista neste mundo
Alguém com sentimentos profundos
Que não esquece até do moribundo.
Desilusão... Ah! Verdades mal ditas;
O aniversário do menino Jesus não foi naquele dia?
Foram por terra meus sonhos mais profundos;
Viver na fantasia de criança que beleza em tudo via!
Minh’ alma pequena transbordava de alegria.
Algodões, bolas coloridas, adornavam o galho seco,
Fincado em lata forrada,se tornava a árvore adorada.
Sob “ela”, papeizinhos com recados para o bom velhinho.
A noite que antecedia... Somente expectativa, e alegria.
Teria eu me comportado ?
Para meu presente ganhar neste dia?
Recordações de natais que não voltarão jamais.

(Daisi Oliveira e Souza)
Maio/2012

ERENI - Prosas do Tema = RECORDAÇÕES


Ereni Wink
RECORDAÇÕES O LAGO



Recordo o lago cristalino....
Na beira do bosque de pinhais
O sol no fim de tarde...
Exibia seus raios coloridos
Fazendo brilhar ....seus olhos cor de mel
A relva macia,se estendia a nossa frente
Em forma de um imenso tapete verde...aconchegante
As gaivotas...
Em seu porte magnífico
Com seu canto melodioso, alçavam voo
Mergulhávamos juntos...
Depois exaustos...deitávamos entrelaçados
Teus braços...lugar perfeito
Minha cabeça repousava no teu peito
Enquanto teu coração...batia descompassado
O sol ...com ciúmes nosso amor
Se escondia no horizonte
Enquanto a lua prateada...no céu surgia
Testemunhando nosso amor ... depois...
Nosso verão colorido chegou ao fim...
Você partiu...meu coração definhou
O inverno chegou...
As gaivotas silenciaram...
E eu ...na beira do nosso lago...agora gelado
Continuo a sonhar ...a te esperar.

Florianópolis 05/05/2012 Ereni Wink

ERENI - Prosas do Tema = RECORDAÇÕES


Ereni Wink
LEMBRANÇAS


Muito tempo se passou
Mas lembro como se fosse ontem
Você vindo ao meu encontro...na avenida principal
Teu sorriso franco....teu olhar... maroto
Teu andar...a me enfeitiçar
E eu ...a te amar ,cada dia mais
Nossos passeios secretos ...nos bosques verdejantes
Enquanto a luz do sol
Encantado com tua beleza
Dançava entre as folhas da natureza
Filtrando seus raios...para ver tanta beleza
Enquanto a brisa suave 
Acariciava teus cabelos
O sabor dos teus beijos...
Nosso desejo incontido....desmedido
Eramos dois corações e um só corpo
Essas lembranças... são nossas
E eu trago guardadas ...no peito.


Florianópolis 03/05/2012 Ereni Wink

ANIBAL - Prosas do Tema = RECORDAÇÕES



Aníbal Bastos
RECORDAÇÕES





Recordações são lembranças

Que nos ficaram do passado,
Do perto, ou do distante!
Desde o tempo de crianças,
Passando pela mocidade,
Decorrendo com a idade,
Connosco lado a lado,
Como uma sombra constante!



Quando olhamos para trás
Através do nevoeiro
Que nos turba a memória,
Vemos coisas boas e más!
De algumas temos saudade,
Outras porém, na verdade,
São um triste e verdadeiro,
Marco da nossa história!



Nascer pobre, andar descalço,
Roto o mal alimentado,
Era o então dia a dia,
No mundo perverso e falso,
Como é actualmente!
E se explorava a gente
Que humildemente servia,
O rico, ou o abastado



Ser ou não inteligente,
Na escola pouco interessava,
Se o rumo estava traçado!
De forma que simplesmente,
Ia estudar quem podia!
O pobre apenas servia,
Para mão-de-obra no mercado,
Quando o trabalho abundava!



Chegados os vinte anos,
Vinha a tropa de seguida
E quem nascera rapaz,
Vivia sem ter planos!
Porque havia uma guerra,
Muitos fugiam da terra,
Dizendo-se amantes da paz,
Ou por temer pela vida!



Era assim que se vivia,
Antes das revoluções
Que houve neste país,
Em prol da democracia!
Mas em nome da liberdade,
Se falseia a verdade,
Fazendo um povo infeliz
E com más recordações!

A. Bastos (Júnior)

Você faz parte daqui