PROSAS EM VERSOS

SER POETA, É SENTIR AFLORAR DA PELE SENSIBILIDADE, É OUVIR O GRITO DOS QUE NADA DISSERAM, É VER POR UMA GAMA DE CORES INVISÍVEIS À MACROSCÓPICA VISÃO DOS INSENSÍVEIS, É PENETRAR IMPIEDOSAMENTE À ALMA HUMANA.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Amor








Sentimento
Que custa cá dentro

Amor(primeiro)

Procurar-te...
Entrar no teu quarto...
Pegar-te na mão...
Beijar-te o coração!

E amar-te.....
Sem fim e com paixão
Gozar-te
Perder a razão!

Cansados,
Acabamos á janela
Abraçados,
Enrolados numa flanela.

Foi o primeiro dia de amor
Inventado na memória
Mas nem por isso deixa de ter cor
A alma desta história

(dedicatória)
Este amor o tempo marcou
E deixou uma ferida
A solidão o coração curou
E ainda te vejo bela e querida

Constantino Alves, Portugal

Eu nunca fui





Lúcinha Santos






‎"Eu nunca fui uma moça bem-comportada.
Pudera, nunca tive vocação pra alegria tímida,
pra paixão sem orgasmos múltiplos ou pro amor mal resolvido sem soluços.
Eu quero da vida o que ela tem de cru e de belo. (...)
Sou dramática, intensa, transitória e
tenho uma alegria em mim que quase me deixa exausta.
Eu sei sorrir com os olhos e gargalhar com o corpo todo.
Eu sei chorar toda encolhida abraçando as pernas.
Por isso, não me venha com meios-termos,
com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha a mim com corpo,
alma e falta de ar....
Eu acredito é em suspiros,
mãos massageando o peito ofegante de saudades intermináveis,
em alegrias explosivas, em olhares faiscantes,
em sorrisos com os olhos, em abraços
que trazem pra vida da gente.
Acredito em coisas sinceramente compartilhadas.
Em gente que fala tocando no outro, de alguma forma,
no toque mesmo, na voz, ou no conteúdo.
Eu acredito em profundidades.
E tenho medo de altura, mas não evito meus abismos.
São eles que me dão a dimensão do que sou."

(Marla De Queiroz)

Ela Nem Sabe




Ereni Wink




Ela nem sabe...
Ou saberá?
A dúvida é angustiante...
Doces palavras me diz
Cintilantes estrelas me envia
Brilhante sol me alumia
Encandeia-me...
Ela sabe?
O que sabe?
Mas não diz...
Ah dúvida que dói!
Ela sente?
O que sente?
Porque não diz?
Ah dolorosa inquietação...
Sabe ela que eu vivo,
Depois de antes ter morrido?
Sabe ela que eu desejo,
Retirar dos seus lindos olhos,
A tristeza que lá vejo?
Fazer bater seu coração,
Compassado com o meu
Entregar-me no seu corpo
E fazê-la recuperar
A alegria que perdeu?
Sabe ela?
Que sei eu?... 

Anônimo,

Porto Solidão




Lúcinha Santos


Jessé


Se um veleiro
Repousasse
Na palma da minha mão
Sopraria com sentimento
E deixaria seguir sempre
Rumo ao meu coração...

Meu coração
A calma de um mar
Que guarda tamanhos segredos
Diversos naufragados
E sem tempo...

Rimas, de ventos e velas
Vida que vem e que vai
A solidão que fica e entra
Me arremessando
Contra o cais...


A um Amigo




Ereni Wink



A um amigo
mais que amigo, que
da generosidade da vida,
me reacendeu o gosto
de saber a mar.
Dele sinto o ser,
com ele preencho o luar,
nele me faço poesia
e aprendo a sonhar. 


Ana de Carvalho, 
Maputo, Moçambique

Chuva De Prata



Claudio Caldas Faria




Se tem luar no céu
Retira o véu e faz chover
Sobre o nosso amor
Chuva de prata que cai sem parar
Quase me mata de tanto esperar
Um beijo molhado de luz
Sela o nosso amor
Basta um pouquinho de mel pra adoçar
Deixa cair o véu sobre nós
Ó lua bonita no céu
Molha o nosso amor
Toda vez que o amor disser
Vem comigo
Vai sem medo
De se arrepender
Você deve acreditar
No que é lindo
Pode ir fundo
Isso é que é viver
Cola seu rosto no meu, vem dançar
Pinga seu nome no breu pra ficar
Enquanto se esquece de mim
Lembra da canção
Enquanto se esquece de mim
Lembra da canção
Ó luz bonita no céu
banha o nosso amor 

(Ed Wilson - Ronaldo Bastos)

Lua...




Ereni Wink




Que ilumina,
Fascina.
Que encanta,
Canta.
Lua de amores e dores.
Amores distantes,
cortantes. 
Amor de menina, 
de bicho tão louco.
Que dor!
Que sufoco!
Amor de criança 
cheia de esperança, 
que me faz sonhar.
Lua tão bela,
Fera,
Megera.
Não perdoa o marujo 
que longe de tudo 
se põe a chorar.
És ninfa selvagem,
Miragem,
Medo,
És apenas segredo.
Espelho para quem não sabe amar. 


Roberta Krammer, Natal

Timidez





Ereni Wink



Este meu jeito às avessas
de fazer as coisas...
Essa tortura,
a demora por entender-me -
uma brasa dormente,
um desejo escondido,
gota de sangue guardada.
Confusão!
É descuido bem cuidado,
virgindade,
leite brotando do chão.
Estranheza
às vezes absurda.
Mas é assim que eu,
um bicho arisco, assustado,
grito minha vida
em timidez- palavra. 

Virgínia de Oliveira,

A m o


Tania Melo




Amo os campos verdejantes
mesclados com as cores
das mil e uma flores
que a natureza semeou.
Amo o capim molhado
que a noite serenou.
Amo o rio de águas cantantes.
Amo a cascata murmurante,
véu de espuma que de cima despencou.
Amo o mistério das matas
com os matizes do verde
que Deus lhe ofertou.
Amo o ruído do vento
que, balança os verdes ramos,
num aceno de despedida
a algo que além ficou.
Amo a chuva que despenca
pra banhar a natureza,
retirar as impurezas
que a poluição deixou.
Amo o brilho do sol,
Amo as estrelas e a lua,
Amo o azul do céu,
Amo o verde do mar,
Amo as claras manhãs,
Amo as tardes ensolaradas.
Amo os ruídos da noite
e o silêncio das madrugadas.
Amo o mundo, amo a vida
porque viver é sonhar.
Amo tudo que da vida recebi.
Amo até mesmo a saudade,
que traz de volta à memória
um tempo que já vivi.

Autor desconhecido

Meu Sonho


Tania Melo



Parei as águas do meu sonho
para teu rosto se mirar.
Mas só a sombra dos meus olhos
ficou por cima, a procurar...

Os pássaros da madrugada
não têm coragem de cantar,
vendo o meu sonho interminável
e a esperança do meu olhar.

Procurei-te em vão pela terra,
perto do céu, por sobre o mar.
Se não chegas nem pelo sonho,
por que insisto em te imaginar ?

Quando vierem fechar meus olhos,
talvez não se deixem fechar.
Talvez pensem que o tempo volta,
e que vens, se o tempo voltar.

(Cecília Meireles)


Já desisti




Sonia Isotton





‎"Já desisti de tentar te esquecer conhecendo novos corpos.
Descobri que toda vez que abrir os olhos e notar que não é você
quem está ali na minha frente, fazendo o que eu queria que você fizesse,
vou ficar mais triste ainda e vou me culpar quando estiver sozinha.
Então eu desisti do amor, desisti de procurá-lo em qualquer um que seja.
Ou melhor, em qualquer um que não seja você.
Dizem que quando paramos de procurar, a gente acha o que queria.
Então vou parar, porque uma hora o amor aparece.
E se ele não vier de você, sei que virá de alguém bem melhor.
Alguém feito para o meu melhor."

(Autor desconhecido)

Catedral




Claudio Caldas Faria




O deserto que atravessei
Ninguém me viu passar
Estranha e só
Nem pude ver que o céu é maior

Tentei dizer
Mas vi você
Tão longe de chegar
Mais perto de algum lugar

É deserto onde eu te encontrei
Você me viu passar
Correndo só
Nem pude ver que o tempo é maior

Olhei pra mim
Me vi assim
Tão perto de chegar
Onde você não está

No silêncio uma catedral
Um templo em mim
Onde eu possa ser imortal
Mas vai existir
Eu sei, vai ter que existir
Vai resistir nosso lugar

Solidão, quem pode evitar?
Te encontro enfim
Meu coração é secular
Sonha e desagua dentro de mim
Amanhã, devagar
Me diz como voltar

É deserto onde eu te encontrei
Você me viu passar
Correndo só
Nem pude ver que o tempo é maior

Olhei pra mim
Me vi assim
Tão perto de chegar
Onde você não está

No silêncio uma Catedral
Um templo em mim
Onde eu possa ser imortal
Mas vai existir
Eu sei, vai ter que existir
Vai resistir nosso lugar

Solidão, quem pode evitar ?
Te encontro enfim
Meu coração é secular
Sonha e deságua dentro de mim
Amanhã, devagar
Me diz como voltar

Se eu disser que foi por amor
Não vou mentir pra mim
Se eu disser deixa pra depois
Não foi sempre assim

Tentei dizer
Mas vi você
Tão longe de chegar
Mais perto de algum lugar

Zélia Duncan

Eu sei




Sonia Isotton




Eu sei que não vens
ficar aqui do meu lado

eu sei que não...

Mas sonhar-te e querer-te
dá-me a sensação
que todos os dias
te tenho um pouco mais perto

Imaginar-te junto de mim
faz-te presente em mim...

E quando estiveres totalmente
dentro do meu peito
Mais ninguém te irá roubar
de dentro do meu coração

São Reis
24Jan2012

Malandragem




Claudio Caldas Faria




Quem sabe eu ainda sou uma garotinha
Esperando o ônibus da escola sozinha
Cansada com minhas meias três quartos
Rezando baixo pelos cantos
Por ser uma menina má
Quem sabe o príncipe virou um chato
Que vive dando no meu saco
Quem sabe a vida é não sonhar
Eu só peço a Deus
Um pouco de malandragem
Pois sou criança
E não conheço a verdade
Eu sou poeta e não aprendi a amar
Eu sou poeta e não aprendi a amar
Bobeira é não viver a realidade
E eu ainda tenho uma tarde inteira
E eu ando nas ruas
Eu troco cheque
Mudo uma planta de lugar
Dirijo meu carro
Tomo o meu pileque
E ainda tenho tempo pra cantar
Pra cantar
Eu só peço a Deus
Um pouco de malandragem
Pois sou criança
E não conheço a verdade
Eu sou poeta e não aprendi a amar
Eu sou poeta e não aprendi a amar
Eu ando nas ruas
Eu troco cheque
Mudo uma planta de lugar
Dirijo meu carro
Tomo o meu pileque
E ainda tenho tempo pra cantar
Pra cantar
Eu só peço a Deus
Um pouco de malandragem
Pois sou criança
E não conheço a verdade
Eu sou poeta e não aprendi a amar
Eu sou poeta e não aprendi a amar
Eu só peço a Deus
Um pouco de malandragem
Pois sou criança
E não conheço a verdade
Eu sou poeta e não aprendi a amar
Eu sou poeta e não aprendi a amar

Cazuza/Frejat

Sussurro




Sonia Isotton





Não me olhou
Não me deu a honra do seu perdão
Não me apontou o caminho
Da salvação

Não morou em meu peito
Esqueceu a vontade
Recusou minha ternura
Negou a realidade

Não viu que me feriu
Não percebeu que me cortou
Não notou a morte
Me afastou

Infeliz o momento que fechou os olhos
Flutuou, levou me embora
Cortou minhas asas
Fez-me despenhar

Não me sentiu
Não me beijou
Não me mostrou a verdade
Não me aceitou

Sussurrou..
Em meu ouvido,
bem baixinho:
"Não te quero mais"

Gustavo André

Lágrimas me vêm




Sonia Isotton





Lágrimas me vêm aos olhos.
Esforço-me para que não rolem na face, e todos vejam a minha tristeza.
Não quero que saibam da minha decepção.
Antes, todos me viam feliz, rindo por todos os cantos.
A alegria transbordava nos meus gestos, pelo meu olhar, nos meus muitos sorrisos.
Hoje, fujo de todos.
Não quero que me vejam, pois o sorriso fugiu dos meus lábios, a tristeza inundou meu coração.
A fonte da minha alegria se foi.
Tu, que até pouco encantavas a minha vida, agora, é a razão do meu desencanto.
Por que tu fostes e me deixas-te um grande vazio no meu peito?
Uma frieza tão intensa que congelou meu coração, endureceu o meu rosto e emudeceu a minha voz.
Sem forças para responder qualquer coisa, ouvi perplexa a dura sentença e contemplei atônica a sua ida.
Sou uma bendiga agora, a chorar pelos cantos, tentando compreender a crueldade do seu gesto...

.Mary

Amor Excesssivo


Vania Vania Oliveira


Fique de vez em quando só, senão será submergido. Até o amor excessivo pode submergir uma pessoa.

Clarice Lispector

Peguei tudo





Lúcinha Santos





peguei tudo que tinha pra te dar
e coloquei numa garrafa e joguei no mar
meu abraço mais apertado
aquele em forma de laço
meu olhar mais brilhante quando
olhasse diretamente pra mim
por um instante
meu beijo mais doce e sincero
e o mais profundo de desejo
Pedi ajuda da natureza
pra levar pra ti
sem demora
Quando estiver na areia
Abra com cuidado, devagar
o perfume que sair dela
é o do meu corpo que insiste em
te esperar
feche os olhos e sinta
minha boca te alcançar
coloquei ali dentro todos os sentimentos
por ti e também meu coração
Por que quero que sinta toda
a dimensão desse sentimento
e venha
ao meu encontro realizar
esse amor
.......................lúcinha

Descaminhos



Neusa Paixão




O dia mais triste 
foi quando ela disse
não te quero mais.
Partimos errados, 
cada um pro lado, 
em busca de paz
Palavra doída 
foi quando ela disse 
não te quero mais
Pagamos tão caro, 
nem eu e nem 
ela vivemos em paz.

Descaminhos,
Dois barcos perdidos, 
dois loucos varridos,
duas aves feridas, 
andando sem rumo
nos becos e tabernas 
onde só tem ida
São descaminhos da vida.

São becos do mundo, 
lugar dos andantes
Lugar dos errantes 
buscando saída...
Sofremos calados, 
vivemos errados..........
''São descaminhos da vida.''

Cezar e Paulinho

Um Dia de Domingo




Claudio Caldas Faria





Eu preciso te falar
Te encontrar
De qualquer jeito
Pra sentar e conversar
Depois andar
De encontro ao vento
Eu preciso respirar
O mesmo ar que te rodeia
E na pele quero ter
O mesmo sol
Que te bronzeia
Eu preciso te tocar
E outra vez
Te ver sorrindo
Te encontrar num sonho lindo
Já não dá mais pra viver
Um sentimento sem sentido
Eu preciso descobrir
A emoção de estar contigo
Ver o sol amanhecer
E ver a vida acontecer
Como um dia de domingo
Faz de conta que
Ainda é cedo
Tudo vai ficar
Por conta da emoção
Faz de conta que
Ainda é cedo
E deixar falar a voz
do coração

Tim Maia

Azul da Cor do Mar




Claudio Caldas Faria





Ah!
Se o mundo inteiro
Me pudesse ouvir
Tenho muito prá contar
Dizer que aprendi...

E na vida a gente
Tem que entender
Que um nasce prá sofrer
Enquanto o outro ri..

Mas quem sofre
Sempre tem que procurar
Pelo menos vir achar
Razão para viver...

Ver na vida algum motivo
Prá sonhar
Ter um sonho todo azul
Azul da cor do mar...

Mas quem sofre
Sempre tem que procurar
Pelo menos vir achar
Razão para viver...

Ver na vida algum motivo
Prá sonhar
Ter um sonho todo azul
Azul da cor do mar...

Tim Maia

Você faz parte daqui